Filme e midia menor // Minor film & media workshop

// Pt // English bellow //

A  oficina de filme e mídia menor leva esse nome pela ideia de literatura menor de Kafka, teorizadas por G.Deleuze e Felix Guatarri.
Menor aqui é o não hegemônico, o não convencional, o que não rivaliza/aspira aos espaços ocupados pelos cinemas/midias comerciais.
Nessa oficina – de uma semana ou mais- se articulam possibilidades de filmes e midias diversas  focadas na possibilidade da criação de dispositivos coletivos de enunciação.

_1090131.JPG

The minor film & media workshop take it’s name from Deleuze & Guatarri definition of Kafka’s literature. So, minor is what isn’t hegemonic, the not conventional, what do not expect to be in the mainstream of film and media.
In this workshop – of one ore more weeks- several possibilities of film and media making are developed oriented to a ” collective assemblages of enunciation”.

// Ventana a la Biodiversidad _ Mbya-Guaranis (2015) //

Taller_Ibermedia

/ English bellow /

A.txt junto com Unesco Etxea, a Cultura Savia e a rede Ventana a la BioDiversidad foi contemplada pelo programa Ibercultura Viva.
O projeto foi ministrar um curso de filme e midía menor na Aldeia Mata Verde Bonita / Ka’aguy Hovy Porãno Rio de Janeiro. Foram 2 semanas de trabalhos com crianças, uma turma de jovens iniciados nas midias e um cineasta guarani – Miguel Verá Mirim. Realizamos 5 midias de palavras-afetos, duas video cartas e potencializamos um filme sobre educação Mbya guarani de Verá Mirim. Para a realização da oficina tivemos o apoio do Laboratório do Filme Etnográfico da Universidade Federal Fluminense (UFF )e do 7 Flexas Coletivo Cinema.

/ ENG /

.txt alongwith Unesco Etxea , Cultura Savia and Window 2 Diversity got a grant from Ibercultura Viva. The project goal was to do a minor film and media workshops in a indigenous village called Ka’aguy Hovy Porã in Rio de Janeiro, Brazil. We spent two weeks working with children, a group of young adolescents and a guarani filmmaker – Miguel Verá Mirim. We’ve made 5 media materials with words-affections, two video-letters and work together in Verá’s new film about Mbya Guarani education.To made the workshop possible we had the support of Etnographic Film Laboratory from Fluminense Federal University (UFF) & 7 Flexas Coletivo Cinema.

Disparador poético / Poetic proposition

Algumas peças do processo / Some pieces from the workshop process

Mbya tubes

Ayvu Anchtengua (Palabra Verdadera)

_____

Mbya Ha Kuery Nhenboeha / Educação Diferenciada Guarani

 

 

// Colagem de Corpos Exquisitos //

A ideia da brincadeira é criar um ser imaginário a partir de um exercício de colagem. Tomando emprestado elementos pré- existentes, fotos antigas, revistas, desenhos e nossa imaginação criaremos um ser, bicho ou monstro que cruze, misture e brinque com as ideias de gêneros, familias, cores e fronteiras. Nessa nossa brincadeira o bicho já não é homem ou mulher, animal ou humano, planta ou bicho, ele é o que quisermos!

No final do atividade a proposta é que consigamos dar um nome para nosso ser,para nosso monstro recém criado.

Onde ele vive? Como ele dorme? O que ele gosta de comer?

O nome do nosso ser imaginário serve como um resumo da sua identidade/existência e nos ajuda a pensar em como ele se formou e como ele se relaciona com os demais seres e com a vida no planeta terra.

Objetivo

Refletir com a prática artística, sobre a capacidade de pensar ideias complexas com meios extremamente simples. A percepção da integração dos seres vivos do sistema terra, da interpenetração entre os seres e da existência e desenvovimento simpoético (fazer com, fazer junto) da vida, exercitada com colagens simples.

Materiais

Tesoura sem ponta, cola, revistas, jornais, lapis, canetas e papéis coloridos

Oficina oferecida de maneira virtual por Ж pelo Pontos-MIS – Museu da Imagem e do Som – São Paulo. Contexto da pandemia do COVID-19, em 2020.


Monstropólis

A convite da Associação Ventana a la Diversidad a .txt realizou a oficina Monstropolis.

Focada na questão climática, o trabalho pensado com xs jovens da região do Cabo de Santo Agostinho, se relaciona com outros capítulos da série de mesmo nome.


Esse filme foi feito na Oficina do Filme pintado, realizada no SESC Santana em julho 2022