Filme e midia menor // Minor film & media workshop

// Pt // English bellow //

A  oficina de filme e mídia menor leva esse nome pela ideia de literatura menor de Kafka, teorizadas por G.Deleuze e Felix Guatarri.
Menor aqui é o não hegemônico, o não convencional, o que não rivaliza/aspira aos espaços ocupados pelos cinemas/midias comerciais.
Nessa oficina – de uma semana ou mais- se articulam possibilidades de filmes e midias diversas  focadas na possibilidade da criação de dispositivos coletivos de enunciação.

_1090131.JPG

The minor film & media workshop take it’s name from Deleuze & Guatarri definition of Kafka’s literature. So, minor is what isn’t hegemonic, the not conventional, what do not expect to be in the mainstream of film and media.
In this workshop – of one ore more weeks- several possibilities of film and media making are developed oriented to a ” collective assemblages of enunciation”.

 

// Ventana a la Biodiversidad _ Mbya-Guaranis (2015) //

Taller_Ibermedia

/ English bellow /

A.txt junto com Unesco Etxea, a Cultura Savia e a rede Ventana a la BioDiversidad foi contemplada pelo programa Ibercultura Viva.
O projeto foi ministrar um curso de filme e midía menor na Aldeia Mata Verde Bonita / Ka’aguy Hovy Porãno Rio de Janeiro. Foram 2 semanas de trabalhos com crianças, uma turma de jovens iniciados nas midias e um cineasta guarani – Miguel Verá Mirim. Realizamos 5 midias de palavras-afetos, duas video cartas e potencializamos um filme sobre educação Mbya guarani de Verá Mirim. Para a realização da oficina tivemos o apoio do Laboratório do Filme Etnográfico da Universidade Federal Fluminense (UFF )e do 7 Flexas Coletivo Cinema.

/ ENG /

.txt alongwith Unesco Etxea , Cultura Savia and Window 2 Diversity got a grant from Ibercultura Viva. The project goal was to do a minor film and media workshops in a indigenous village called Ka’aguy Hovy Porã in Rio de Janeiro, Brazil. We spent two weeks working with children, a group of young adolescents and a guarani filmmaker – Miguel Verá Mirim. We’ve made 5 media materials with words-affections, two video-letters and work together in Verá’s new film about Mbya Guarani education.To made the workshop possible we had the support of Etnographic Film Laboratory from Fluminense Federal University (UFF) & 7 Flexas Coletivo Cinema.

Disparador poético / Poetic proposition

Algumas peças do processo / Some pieces from the workshop process

Mbya tubes

Ayvu Anchtengua (Palabra Verdadera)

_____

Mbya Ha Kuery Nhenboeha / Educação Diferenciada Guarani

 


 

// Colagem de Corpos Exquisitos //

 

A ideia da brincadeira é criar um ser imaginário a partir de um exercício de colagem. Tomando emprestado elementos pré- existentes, fotos antigas, revistas, desenhos e nossa imaginação criaremos um ser, bicho ou monstro que cruze, misture e brinque com as ideias de gêneros, familias, cores e fronteiras. Nessa nossa brincadeira o bicho já não é homem ou mulher, animal ou humano, planta ou bicho, ele é o que quisermos!

No final do atividade a proposta é que consigamos dar um nome para nosso ser,para nosso monstro recém criado.

Onde ele vive? Como ele dorme? O que ele gosta de comer?

O nome do nosso ser imaginário serve como um resumo da sua identidade/existência e nos ajuda a pensar em como ele se formou e como ele se relaciona com os demais seres e com a vida no planeta terra.

 

Objetivo

 

Refletir com a prática artística, sobre a capacidade de pensar ideias complexas com meios extremamente simples. A percepção da integração dos seres vivos do sistema terra, da interpenetração entre os seres e da existência e desenvovimento simpoético (fazer com, fazer junto) da vida, exercitada com colagens simples.

 

Materiais

Tesoura sem ponta, cola, revistas, jornais, lapis, canetas e papéis coloridos

_____

Oficina oferecida de maneira virtual por Ж pelo Pontos-MIS – Museu da Imagem e do Som – São Paulo. Contexto da pandemia do COVID-19, em 2020.